Então, é Natal?

Mal passou o Dia das Bruxas e as vitrines já estão decoradas com motivos natalinos. É, a cada ano o Natal chega mais cedo...

Na tevê, já se vê o Papai Noel como garoto propaganda de eletrodomésticos, automóveis e brinquedos. Bolas coloridas, guirlandas, anjos e estrelas também se amontoam nas prateleiras.

Aqui em casa, minha mãe ainda não se animou em resgatar um ipê desmontável e várias fileiras de pisca-piscas de caixas empoeiradas, que sabe-se lá por onde andam. O presépio, então, precisa ser renovado. Sempre tem um primo pirralho que cisma em brincar com uma das personagens da Noite Feliz. Não resta uma vaquinha sequer.

Enfim, essa nem era a minha ideia! Queria muito escrever uma crítica sobre o espírito consumista que reina nesse período. A antecipação da data, nada mais é que o estímulo aos gastos exagerados e, até mesmo, desnecessários. Mas, assim que se aproxima essa festa, só me lembro dos ursos polares nas geleiras do Antártico (ou seria do Ártico?) e o jingle da Coca-Cola: "O Natal vem vindo, vem vindo o Natal..." Maior contradição não há!

1 Comment

  1. Larissa On 5 de novembro de 2009 23:20

    Alda, lembrei de ti agorinha. Os ursos polares estão sem onde ficar. Vai passar no Fantástico, tá tudo derretendo.