Ficha Limpa

quarta-feira, setembro 30, 2009 1 comentários

A luta continua

O Congresso Nacional recebeu, na manhã de ontem, membros da Campanha Ficha Limpa que entregaram as 1milhão e 300 mil assinaturas, números correspondentes a 1% do eleitorado brasileiro, arrecadadas pela sociedade civil em todo o país por mais de um ano.

Lançada em 2008, a Campanha Ficha Limpa, iniciativa do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, tem o objetivo de melhorar o perfil dos candidatos a cargos eletivos do país. Para isso, o Projeto de Lei de iniciativa popular precisa ser votado e aprovado no Congresso Nacional para se tornar lei e passar a valer nas próximas eleições brasileiras.

Hoje cedo, ao assistir o Bom Dia Brasil, me senti contemplada (como poucas vezes havia me sentido) com o comentário do Alexandre Garcia. O jornalista falou o que está silenciosamente articulado no discurso dos políticos, representados pelo presidente da Câmara, Michel Temer, que também é compartilhado pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Leia na íntegra:
"No Congresso, começam as discussões. Quando está em jogo a própria causa ou a causa própria, eles legislam em causa própria. Ontem, o presidente da Câmara já avisou, antecipando a frustração da cidadania, que vai ser difícil passar assim, que vão "flexibilizar", que é o eufemismo hipócrita para substituir o verbo "amolecer".

Vão sujar a vontade da ficha limpa. Vão se lixar para um caminhão de assinaturas, saídas do âmago deste país imenso, todos os dias indignado com a corrupção. E já começou: até o presidente da OAB opina ao lado dos políticos que não querem o alvejar da política. Como sugeriu o presidente da Câmara, o presidente da OAB se alinha à ideia de que só vale o condenado em algum tribunal coletivo.

E, como se sabe, um processo pode levar anos para sair julgado de um tribunal, demorar mandatos.

Esses que querem a ficha meio suja não acreditam nos juízes de primeira instância, que são, me desculpem desembargadores e ministros de tribunais superiores, os que mais trabalham, os que mais se dedicam a administrar a Justiça. Parece que esses que admitem a ficha meio suja não usam ler a constituição ou pulam o Artigo 37, onde está escrito, como exigência para o serviço público, a moralidade."

[fonte: G1]

1 Comment

  1. PROFESSOR DÊNIS On 30 de setembro de 2009 16:03

    PROFESSORA, FIZ UMA CAMPANHA EM UM GINCNA ONDE CONSEGUIMOSQUASE 1000 ASSINATURAS, MS TENHO A MESMA OPINIÃO DE MILHARES DE BRASILEIROS, VAI ACABAR NO ESQUECIMENTO, RESUMINDO TUDO EM POUCAS PALAVRAS, VAO FAZER POUCO CASO.QUE INTERESSE TERIAM EM APROVAR UMA LEI DESSAS?CONTRAELES MESMOS SE 99% SÃO CORRUPTOS.